Alguém que me ajude a transbordar

Alguém que me ajude a transbordar

Acho que nasci mesmo pra ter alguém. Gosto de dormir de conchinha e acordar com o cheirinho do café da manhã. Gosto de ir para a balada com você, de poder dançar e beber sabendo que tenho alguém pra cuidar de mim e de não ter de conviver com a sensação de que sou um prêmio a ser disputado. Gosto de pegar você cochilando no sofá, tirar seu cinto, desamarrar os sapatos, te levar pra cama e te cobrir com um beijo de boa noite. Gosto de fazer planos juntos, de dividir segredos, de compartilhar os medos e as fraquezas. Gosto de notar que, com o tempo, você aprendeu a levantar a tampa do vaso em respeito a mim e de entrar no seu carro e perceber que colocou minha música favorita para tocar no exato momento em que parou na frente da minha casa. Gosto de te surpreender com aquele sexo fora de hora, de receber sua mensagem de bom dia e de curar seu desespero, pregando o botão da sua camisa antes da sua reunião importante. Gosto quando acha graça de me ver xingar o juiz no jogo de futebol, assim como me encanto quando você abre o Netflix e escolhe uma comédia romântica, porque sabe que eu gosto de assistir. Preciso de amor o tempo todo, preciso me sentir amada, me sentir importante, saber que faço parte dos planos de alguém. Você não é o meu primeiro homem. Sei também que já amou antes e acho fascinante aprendermos a lidar com o passado um do outro. O que tenho aprendido ao seu lado nenhuma escola poderia me ensinar. Aprendi o que é ser companheira, o que é confiar em alguém e por que tem um carinha com a blusa errada no jogo de vôlei. Aprendi que o ciúme é fruto da falta de autoconfiança, que sogra pode ser uma segunda mãe, que conversar com você na hora do jogo do seu time de futebol é uma ofensa grave, que não existe isso de “todo homem é igual”, que é possível se apaixonar pela mesma pessoa diversas vezes, que homens bem orientados tendem a gostar de novela e a se vestir bem e que vale, sim, a pena entregar-se e dedicar-se a um relacionamento. Mais do que tudo isso, eu aprendi a ser uma pessoa melhor e saber conviver com as diferenças. Não, não é que eu precise de algo para me completar, mas é mesmo mágico ter alguém que me ajude a transbordar.


12 de junho de 2017

6 respostas para “Alguém que me ajude a transbordar”

  1. Max Rondnick disse:

    Me descreveu em casa letra..parabéns, e fascinante a sensibilidade que você tem em descrever algo tão simples e profundo, algo que a rotina e o coree corre do dia -a -dia está nos roubando..
    Sou homem, mas cada vez mais apaixonado pela sua maneira de escrever.
    E ja ansioso para o proximo texto
    Max Rondnick
    Salvador -Ba

  2. Levi Aguiar disse:

    Genial e inspirador!

  3. CAMILA disse:

    Eu queria saber como você consegue escrever coisas tão lindas.

  4. Kellen Amâncio disse:

    Tudo que eu preciso

  5. Isis disse:

    Uau que lindo!!! Eu sou exatamente assim! Lindo lindo! Obrigada por pôr em palavras! ❤️❤️

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *