Nostalgia

Nostalgia

Escrevo este texto para você que sabe o significado do verbo “rebobinar”. Para você que já desconectou e voltou a conectar o Messenger para chamar a atenção de alguém. Para você que já provou um Baré de tutti-frutti. Escrevo para você que já esperou o relógio chegar à meia noite para pagar somente um pulso da internet. Para você que ainda sabe de cor as letras do Sandy e Júnior. Para você que, assim como eu, sente falta do tempo que ficou para trás. Hoje o dia amanheceu com gostinho de saudade. Eu não sei muito bem como aconteceu. Foi tudo tão depressa. Um dia desses acordei e o mundo não era mais o mesmo. A fada Bela tinha se casado com o apresentador do programa da Tiazinha. O baixinho que costumava vestir a camisa 11 da seleção estava de terno e gravata. O Mocotó agora estava apresentando o Vídeo Show. A rainha dos baixinhos tinha mudado de canal. Os personagens do Carrossel tinham mudado de rosto. Na praia, o escritório do Chorão estava vazio. São essas manhãs de agosto banhadas de nostalgia. Hoje senti vontade de saber o final das minhas histórias favoritas. Quis saber se o Jafar parou de incomodar o Iago. Se os filhos do Harry também foram escolhidos para a Grifinória. Se o Dr. Abobrinha finalmente conseguiu invadir o castelo. Se a o pessoal da Caverna do Dragão conseguiu voltar pra casa. Hoje senti vontade de saber como ficou a Pedra do Reino depois que o Simba retomou o trono, de convidar o Ross e a Rachel para um jantar aqui em casa, de saber desfazer esse feitiço que faz o tempo passar tão depressa. Hoje abri o armário onde guardo o que restou da minha infância. Os hominhos dos cavaleiros do zodíaco, o meu campinho de futebol de botão e o meu walkie-talkie que não funciona mais. Reli as cartas que guardei da minha primeira namorada. Olhei os meus filmes favoritos na estante. Lembrei-me do Chaves em Acapulco, do Kevin em Nova Iorque e do Ted na estação de trem. Também me lembrei de você, que se perdeu no caminho da minha vida até aqui. Fiz o meu leite com chocolate. Sequei as lágrimas na mesa do escritório. Digitei a senha do meu computador. 4, 8, 15, 16, 23 e 42. Salvei o mundo. E voltei para a vida real.


29 de agosto de 2016

12 respostas para “Nostalgia”

  1. Nathalia Bacellar disse:

    Primeida a comentar !!
    Rafa seu lindo, amooo todos os textos 😍😘

  2. Luana Galdino disse:

    Texto simplesmente incrível. Não sei se lerá este comentário, porém saiba que sempre ameio a simplicidade que você coloca no papel. Quando você escreve, é como se algo aqui dentro entrasse na sua escrita e fizesse morada, porque eu sempre me identificado com cada linha e fragmento. E falar de nostalgia traz a tona um sentimento passado que hoje não está tão no passado assim, é como eu sempre digo, a gente tem a própria nostalgia guardada na gaveta. Beijo da Lua.
    http://www.luaintensa.com.br

  3. Bruna Molinari disse:

    Rafa, obrigada pelo seus textos. Parece que você esta dentro de mim descrevendo tudo e mais um pouco do que eu sinto. 👏👏👏

  4. Camila Lemos disse:

    arrazouu…lendo e vivendo cada palavra…Parabéns! foi o primeiro texto q li seu, e pelo visto ñ vai ser o ultimo

  5. Nathalya Cravalho disse:

    Nossa Rafa, que texto magnífico. Senti como se cada momento desse estivesse sendo repassado diante dos meus olhos. Nostalgia total, muito lindo mesmo. Todos os seus textos são dignos de aplausos…

  6. Tessi disse:

    Ao ler seu texto veio a torna todas as boas lembranças. Evoluirmos tanto em questão de tecnologia mas ao mesmo tempo houve o retrocesso das pessoas, não há mais conectividade com as almas, nos perdermos em likes e comentários em nossas redes sociais. Deixarmos de aproveitar as pessoas estamos a merce de likes!
    Saudades de como a vida era simples e tranquila!
    Apenas hoje percebi a importância do valor das coisas simples da vida, hoje tenho tudo que deseja quando criança mas por dentro estou vazia porque coisas matérias jamais preencherá o vazio que carrego aqui dentro. Vazio este que agora faz parte de mim.

  7. janeide disse:

    Meu Deus como ele é incrível 😍

  8. Camila Lemos disse:

    Mds, ainda bem q esse anjo salvou o mundo antes de voltar pra vida real. texto indiscutivelmente maravilhoso <3 👏

  9. Ingrid Sena disse:

    Por que seus textos, me fazem chorar tanto? Por que me identifico tanto com eles?
    São os pequenos relatos da minha vida, que encontro nos seus textos…
    Obrigado, por me fazer refletir e pensar na vida ♡♡

  10. Paulo disse:

    Muito bom texto . Afinal de contas o q é nossa vida né ?! Um ‘ trem bala ‘ desgovernado que não sabe pra onde vai , muito menos quando vai chegar … E sobre esses trilhos vai deixando saudades do tempo q passou . As vezes da vontade de voltar , de ir muito mais devagar ou , até mesmo , parar em alguma estação , fincar o pé ali e não ir mais adiante . Tudo passa rápido demais ! E , num piscar de olhos , a criança cresceu , a árvore floresceu , os cabelos mudaram de cor e a vida que era pra ser , foi . Assim como o trem : rápido demais !

  11. Fran disse:

    Perfeito!!!!!

  12. Tatiane disse:

    Texto Maravilhoso!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *