O inverno de Gabriela

10511366_781440828596828_1913379424119606787_nGabriela acordou com os gritos da sua mãe pro café da manhã. Pegou chá com torradas e voltou pra cama. A garota não quis se sentar para ouvir o pai que esperava a família estar reunida pra contar sobre sua promoção no trabalho. Tinha dormido cedo depois de recusar o convite da prima para ir naquele show onde por acaso encontraria sua turma de faculdade que ela não vê desde que se formou há 3 anos. A garota sente falta daquele pessoal, mas nunca mais retornou as ligações e nem compareceu aos encontros anuais.  Tomou um banho demorado e ficou com preguiça de ir à academia. Deixou assim de conhecer o estagiário que estaria lá naquela manhã, sujeito íntegro e bem afeiçoado que estava recém solteiro e precisando conhecer alguém. Poderia ter sido ela, mas Gabi preferiu ver aquele filme reprisado na TV e passou a manhã embaixo das cobertas postando fotos antigas no facebook. Nostalgia, lençol e lágrimas, trio quase inseparável naquelas férias de inverno. Inventou uma consulta inexistente como desculpa e também não foi no almoço que sua madrinha a convidara fazia dois meses. A madrinha só queria lhe apresentar seu novo namorado que por coincidência era amigo de um rico empresário que estava precisando de uma nova secretária com o seu perfil. No entanto, ela ficou sozinha em casa, requentou o jantar do dia anterior e deixou metade no prato. Gabi odiava purê de batatas. Dentre as várias coisas que a garota gostava de fazer sozinha, ir ao cinema talvez fosse sua favorita.  Porém naquela tarde preferiu baixar um filme na internet e assistir no seu sofá. Justamente por isso nunca conheceu Adriana, que fora ao cinema aquela tarde se sentindo solitária e se sentou na poltrona ao lado da que Gabi se sentaria. Um saco de pipoca derramado, algumas risadas e uma amizade pra vida inteira. Foi mesmo uma pena. As duas tinham tanto em comum. Gabi não foi. Não foi ao cinema, não foi à missa, tampouco na festa de aniversário da sua tia-avó. Aquela fora uma terça-feira comum. Um dia monótono e solitário como tantos outros. Gabi deitou-se cedo se sentindo a pessoa mais infeliz do mundo, lamentando a sua pouca sorte e se perguntando o porquê das coisas nunca acontecerem na sua vida. Pobre Gabi, imatura não compreendeu quando sua avó lhe disse uma certa vez: De que vale o tolo sonhar em ganhar na loteria se ele nunca compra um bilhete pro sorteio?


28 de agosto de 2014

18 respostas para “O inverno de Gabriela”

  1. Raiane Abreu disse:

    Excelente texto, parabéns!

  2. Leila disse:

    Seus textos sao excelentes, bem escritos, profundos. Conhece a alma humana e para meu deleite, a alma feminina como poucos em um blog.
    Adorei, me fez bem. Obrigada!

  3. Morgana dos Santos disse:

    Uhullll!!! Isso ai, temos que nos fazer presentes….pois só ai faremos a diferença na vida de alguém…falou tudo poeta das palavras certas!!!
    Ótimo final de semana pra ti…
    Deus abenções seu pensamento.

  4. SHEYLA disse:

    Estou apaixonada com seus textos… Nunca fui fã de leitura, mas seus textos são realmente maravilhosos e fica inevitável deixar de ler. Li o primeiro ontem, me identifiquei totalmente, e até agora já li 06 outros. Como já disse, APAIXONADA!!!

  5. beatriz disse:

    eu adorei seus textos, sei lá, me identifiquei com alguns… parabéns continue escrevendo te desejo muito sucesso e espero ter um livro seu um dia…..

  6. Gabriela disse:

    Adorei o texto, pareceu escrito para mim.

  7. ARTHUR PERRIER disse:

    AMO AS OPORTUNIDADES, SUBITAS, SEM HORA MARCADA!!

  8. Gabriella disse:

    Se parece muito comigo essa Gabriela, adorei o texto maravilhoso 🙂

  9. Lais Claveria disse:

    Lindo, lindo, lindo! Por dentro e por fora, eu sou dessas, acho que é só olhar pro mundo que tudo acontece! Obrigada por essas historias fantásticas, que estão preenchendo meu coraçao de emoção e alegria 🙂

    Bjao L.

  10. Carol disse:

    Encantada com as sábias palavras do texto!

  11. Bruna disse:

    Essa sou eu!

  12. yaoanna disse:

    Ai meu Deus depois desse texto vou mudar meu planejamento dessas férias de julho hahaha perfeitooo

  13. gabi disse:

    acompanho seu trabalho e acho demais
    obs: vc é discreto não notei sua presença, enquanto me observava rs

  14. Rayla disse:

    Rafael, parabéns pelo trabalho, você é perfeito no que faz. Só acho que poderia fazer um com o meu nome rs, um tanto diferente né!? (Rayla)

  15. Gabriela Lambert disse:

    Aaahhh… As Gabrielas! Rrsr’
    Tão confusas e indecisas! :/ rs

  16. FERNANDA disse:

    Nossa!!!incrível!!!!tão eu em minha “depressão”!

  17. Gabriela Vieira disse:

    Gabrielas! Sempre fazendo as escolhas erradas!
    me definiu! rsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *