O milagre de Andréia

O milagre de Andréia

Andreia voltou do hospital arrasada. Acabara de receber a notícia de que aquelas tonturas e dores que vinha sentindo eram causadas por um câncer extremamente grave. O médico deixou claro que a única alternativa seria um tratamento agressivo e com baixa probabilidade de sucesso. O pânico com a dura realidade da morte invadiu-a como uma lança. A primeira coisa que lhe veio à cabeça foram os seus filhos. Então veio o medo de não vê-los terminar a faculdade, medo de não ter a chance de segurar seus netos no colo, de deixar o seu marido sozinho e de como sua mãe, que já era de idade, iria resistir àquilo tudo. Andreia trancou-se no quarto escuro e chorou por horas. Lembrou da infância e dos planos que tinha para o futuro. Não entendia por que aquilo estava acontecendo com ela. Não era justo. Por fim, decidiu falar com o único que poderia ajudá-la naquele momento. Ajoelhou-se e pediu com toda a fé que ainda tinha. Pediu a Deus que a curasse, pediu que Ele lhe desse forças para suportar o tratamento, que abençoasse seus filhos, seu marido e sua mãe, que aquela doença pudesse servir para que, de alguma forma, ela e as pessoas ao seu redor evoluíssem e através da dor pudessem se tornar pessoas melhores. Pediu para que não perdesse a fé nos dias que estavam por vir e que tivesse a coragem suficiente para resistir às dores. Talvez por ser uma devota de muita fé, uma ótima mãe e esposa impecável e por ter sido sempre uma pessoa do bem, Andreia milagrosamente foi atendida em todos os seus pedidos. Foram oito longos meses de tratamento, mas, no final de todo o sofrimento, veio a tão desejada cura. A doença, assim como apareceu, foi embora levando consigo as dores e o medo. Andreia venceu o câncer e agora encontra-se muito melhor do que fora antes da enfermidade. Está curada e livre para seguir sua caminhada. A doença fez com que ela evoluísse naqueles meses o que não havia conseguido em toda uma vida. Uma pena que aquelas pessoas chorando em seu velório não tenham alcançado ainda a condição de entender isso.


17 de setembro de 2013

Uma resposta para “O milagre de Andréia”

  1. Dandara disse:

    Minha mãe teve câncer quando eu e meus irmão éramos ainda muito pequenos. Acho que você acabou de descrever exatamente como ela se sentiu quando recebeu a notícia. Assim como Andréia, a minha mãe foi curada. Meu pai sempre cuidou muito bem de nós e nunca mais amou uma mulher como ele a amara um dia. 10 anos depois meu pai se foi e agora os dois descansam lado a lado sabendo que todos os seus esforços foram e ainda serão recompensados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *