Carta para a garotinha da Síria

Carta para a garotinha da Síria

Ei, garotinha! Ainda ontem vi uma foto sua cobrindo os olhos de sua boneca durante os conflitos na Síria e senti vontade de te escrever. Na verdade, essa carta aqui é um pedido de desculpas. Acredito que escrevo por mim e por boa parte do meu povo, que anda ocupado demais para se preocupar com o terror que o pessoal daí vem enfrentado há tantos anos. Preciso te pedir perdão porque, inexplicavelmente, o sangue e as lágrimas da Síria parecem significar menos para nós do que as de outras partes do mundo. Quero me desculpar porque aqui estamos preocupados demais debatendo sobre nossos programas de TV ou sobre a convocação da seleção para a próxima Copa do Mundo, sendo assim não sobra muito tempo para lembrarmos de vocês. Quero me desculpar pela infância perdida, pelos traumas que você terá que carregar e pelos seus entes queridos que se foram de uma forma tão cruel. Me desculpe pelo fato de que, apesar de sermos da mesma espécie e vivermos um mesmo planeta, ainda somos incapazes de nos enxergarmos enquanto irmãos. Sabe, por aqui perdemos um pouco a noção do que é empatia e compaixão. Por aqui já não sabemos mais nos colocar no lugar uns dos outros. Para dizer bem a verdade, estamos mais próximos de nos identificarmos com aqueles que lançam as bombas do que com os que as recebem. Sabe, garotinha… A sua atitude de proteção à boneca acabou por fazer com que ela entrasse para o nosso grupo. Assim como todos nós, agora ela está de olhos vedados para a guerra. Agora ela também não vai enxergar o que a gente aqui finge que não existe. Eu sei que essa carta dificilmente chegará até você, mas talvez ela sirva para tirar a venda de muitos olhos por aí. Peço desculpas a você e as centenas de crianças mortas. Peço desculpas a você e a todas as famílias destruídas. Saiba que você e o seu povo estão em minhas orações diárias. Espero do fundo do coração que as coisas se resolvam por aí e você e sua boneca possam brincar em paz. Possam viver em paz.


5 de março de 2018

12 respostas para “Carta para a garotinha da Síria”

  1. Julia luisa disse:

    Lindoooos chorei… maravilhoso😪😪😪😪😧😧💜💜💜💜

  2. Giovanna disse:

    Perfeito! Emocionante

  3. suziqoregon disse:

    meu muito obrigado de coraçãoPimbaaaaaa!

  4. Micaela de sousa disse:

    Muito difícil isso enquanto muitos reclamam de barriga cheia 😔😔

  5. Sérgio disse:

    Perfeito! Já vou criar um storie com essa carta! 😭😍

  6. Taíla disse:

    Nao tem como nao chorar e nao lembrar do pequeno Alan que agora eh um anjo, realmente lindo o seu texto Rafa, obrigado por pelo menos tentar tirar as vendas dos olhos das pessoas através das suas palavras!

  7. Muito obrigada!
    Fico triste, mas creio que através das nossas orações os nossos pequeninos de uma forma que não sei explicar como serão preservados.

  8. Barbara dayanne disse:

    Lá vem vc de novo, falando td em poucas palavras e belas palavras. Quero ser como criança……😢

  9. Leticia disse:

    Pessoas amorosas existem ! Sim ! Texto lindo ! Continue a externalizar seus sentimentos ! Muito bom ! Deus o abençoe !

  10. Gildete disse:

    Lindo! E meche com nossas emoções mais profundas.

  11. iranilson disse:

    Hj vi q reclamo de mais da vida….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.