O convite de Lila.

Rafa e Lila se conheceram na faculdade. Tudo começou com uma grande amizade e terminou com um grande romance. Lila era uma mulher desiludida, desacreditada da vida e especialmente do amor. Um coração calejado por tantas vezes ter acreditado e quebrado a cara. Rafa apareceu quando ela já tinha decidido ficar sozinha, quando tinha deixado de acreditar nos homens e chegado a conclusão de que todos eles não prestavam. Rafa se mostrou diferente de todos. Onde os outros falharam, Rafa esteve sempre presente. Entendia Lila em todas as suas fragilidades femininas. Valorizava Lila em todas as suas honrarias de mulher. Eram um casal desses assim que não se vê mais por aí. Era amor, na forma mais pura possível. Junto com Rafa ela voltou a sonhar. Terminou seu curso de Francês, aprendeu a tocar violão, ingressou no mestrado, voltou a conversar com a sua mãe, passou a fazer trabalhos voluntários, conheceu os 5 continentes. Sem dúvida encontrar Rafa foi a melhor coisa que poderia acontecer na vida de Lila. Tanto foi que decidiram não mais se separarem. Estranho é que com uma história tão bonita, com tanto amor, com tanta entrega, todos pareciam virar a cara ao receber aquele convite de casamento. Acredito que não pelo papel amarelado e nem pelas letras esculpidas em rosa. O que incomodava os convidados eram mesmo os nomes que as letras formavam na capa do convite: Marilia e Rafaela.


23 de setembro de 2013

Uma resposta para “O convite de Lila.”

  1. Nynna disse:

    Onde há diferenças, sempre haverá preconceitos..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.