O reencontro de Amanda

Está vendo aquela mulher de vestido azul no meio da pista? É! Aquela ali, sorridente, que a todo momento recebe um convite para dançar? O nome dela é Amanda. Ela gosta de temaki e pera com mel. Ela sabe falar francês, dança balé e tem um peixinho de aquário que se chama Teobaldo. Adora viajar, tem medo de altura e sente cócegas nas pontas dos dedos dos pés. Ela gosta de livros românticos e fecha os olhos nos filmes de suspense. Amanda namorou quatro anos um idiota e terminou faz pouco tempo. O ex dela era aquele típico mané machista que não se dá conta da sorte que tem por ter ao seu lado a garota que todos sonham. Já ela é aquela típica mulher que não tem a dimensão da própria beleza e que por muitas vezes aceitou situações no relacionamento que não merecia se quer ter vivenciado. É dessas mulheres sonhadoras sabe? Sempre acreditou no amor e fazia de tudo para que o relacionamento funcionasse. Quem a vê assim, saindo e se divertindo com as amigas, não consegue imaginar o que ela passou no final do namoro. De fato a Amanda sofreu muito. Aquela dor de quem vê seu esforço de anos jogado no lixo. Mas o tempo passou e, olhando daqui, me parece que conseguiu superar a dor. Ela está ali, dançando, como se cada música fosse a última. É simpática com todos que chegam para conversar, mas não beija ninguém. Sempre foi muito seletiva com esse lance de “ficar”. Amanda costuma dizer que sabe muito bem o preço do seu batom e o trabalho que dá passá-lo, por isso não sai para gastá-lo em qualquer boca. Acho que esse é o jeito engraçado dela de falar sobre os seus valores. Queria ter coragem para ir até lá e conversar com ela. Ouvi dizer que, mês que vem, irá para a Austrália. Parece que vai morar por lá por algum tempo, o que me faz pensar que talvez esta seja a última vez que terei a oportunidade de vê-la pessoalmente. Eu aqui no canto da boate assistindo àquela cena. Amanda desfila como se os pés nem tocassem o chão. Todos os olhos da boate parecem olhar para ela, assim como os meus, que não conseguem segurar as lágrimas. A Amanda é a mulher mais incrível que eu tive a sorte de conhecer. Eu sou o ex idiota que a deixou escapar.


29 de julho de 2014

21 respostas para “O reencontro de Amanda”

  1. Amanda Ilka disse:

    Caracaaaaaa ameii muito esse texto!! Suuper euuu mesmo.. hahaha
    Só não faço balé. haha
    Muuuito bom esse texto, suuuper perfeito!! Você está completamente de parabéns. beeeiiijos.

  2. Amanda Cabral disse:

    Hahahaha super euuuuu, so não vou viajar para a Australia, ameiii

  3. Franceane disse:

    Bah,Descobri sue blog por acaso, e to amando cada texto.Especialmente esse que tem tudo a ver com que passei nos ultimos tempos.Inclusive,estou morando na Australia atualmente,larguei tudo e resolvi descobrir o que mundo tem maravilhoso pra oferecer pra mim!!Soh nao danco bale!!!hahaha

  4. Amanda Carvalho disse:

    Muito bom… me vi em algumas de suas linhas… só que não vou para a Austrália, mas sou bem seletiva… Meus parabéns!!!

  5. Laís disse:

    Poderia sim dizer que me identifiquei, mas minha modéstia e humildade não permite (risos), brincadeira, mas falar isso seria me ter em alta conta e eu não me tenho, minha baixa auto estima não me permite

  6. Laís disse:

    Porém mesmo assim ouso dizer que me identifiquei nessas linhas e amei seu texto, amei mais um texto seu!

  7. Luciana disse:

    Sempre existe uma lado do relacionamento que gosta mais e que sofre mais ao fim dele, porém quando deixa de gostar… não há declarações de amor que o ressuscite este sentimento. No inicio é difícil, dói, machuca .. mais com o tempo passa e assim ficamos tipo Amanda, sai, se diverte com as amigas, conhece novas pessoas, mais sem a necessidade de se envolver ou até mesmo ” fica” pois como a Amanda costuma dizer que sabe muito bem o preço do seu batom e o trabalho que dá para passá-lo, então que não sai para gastá-lo em qualquer boca.
    E depois disso vem um idiota que para viver um momento perdeu uma pessoa incrível e tenta reconquistar novamente … ai é só dizer uma coisa !!
    Agora é Tarde Demais !!

  8. SAMARA RIZIA disse:

    Super a cara do meu ex, e eu? a Amanda!!!

  9. Anônimo disse:

    Uau! Descobri seu blog por acaso e já não consigo parar de ler seus textos.
    Esse me tocou. Precisava expressar aqui minha admiração.
    Parabéns! Passarei sempre por aqui.

  10. Amanda Silva disse:

    Ameiiii o texto…super me identifiquei…hahahah …

  11. Leticia disse:

    nossa…teve que perder a mulher para dar valor…que idiota!

  12. amanda rebeka lima de souza disse:

    Caramba, como esse texto falou comigo, foi bem assim que aconteceu comigo. Só que mesmo sendo seletiva, ainda gasto o batom caro, com a pessoa errada. Mas, são com os erros que aprendemos. E para superar esses erros, assim como você, eu também escrevo.

  13. Amanda Oliveira disse:

    Tão eeeu. Só que estou indo pra Orlando… ameeei o texto sz

  14. Duh disse:

    Todas nós somos a Amanda, cada uma do seu jeito e com suas qualidades… Quem nunca sofreu por um babaca, machista?
    Sempre digo: quem me faz sofrer, não me merece!!!
    Só gastando um pouco do batom caro que vamos descobrir, afinal a vida é assim… errando e aprendendo até vir o acerto!
    Textos maravilhosos… amei todos… vc escreve com a alma!!!
    Amigo que sempre tem a palavra certa nos momentos de angustia…

    Obrigada por compartilhar conosco!

  15. Ingrid (Gui) disse:

    Amanda, mesmo se eu não te conhecesse, diria que poderia te imaginar exatamente como é!
    Perfeito texto… diz mais do que uma experiência passada… fala sobre a arte de viver!
    Parabéns!

  16. Amanda disse:

    Super me identifiquei. Também sou Amanda, fui pra Dublin, mas não gastei mais que um ano com o idiota. Graças a Deus :):):D

  17. T.R disse:

    tão eu, só que em vez de 4, foram 9 anos lutando, fazendo de tudo, recebendo migalhas, porque valorizava demais a pessoa que me apaixonei e que deixou de existir há alguns anos e eu demorei pra perceber.

  18. Amanda de A. disse:

    Como pode algo haver tanta semelhança??
    Será que minha historia foi narrada e não sei? rsrsrs
    Estou nesse texto, sem sombra de duvidas.

  19. Amanda Kelly disse:

    Com o coraçao repleto de alegria digo que me senti homenagiada, pela personagem que carrega o mesmo nome, e pela forma que expressa sobre aquela dor e as circunstancias passadas. Ler esse texto foi olhar pra dentro de mim e pensar que aprendi e hoje basta de idiotas, porque a felicidade me espera.

  20. Amanda Lima disse:

    Sou mais uma Amanda minha história se encaixa em cada linha. Ainda vou a Austrália, porque não?? Cada texto me emociona mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.